Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




1 Dia*

por ♥ Sandrokas, em 31.08.09

 

Amanha faço 16 aninhos*

 

 

Hum, posso me sentir uma princesa???

 

princess

 

Podem dar-me beijinhos de presente???

 

turtle*

 

Beijoo*

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 02:58

Pequenito

por ♥ Sandrokas, em 27.08.09

Ola'

 

Tal como o título indica vai ser um post pequenino!

 

1. Com hj, 5 dias para os meus aninhos xD

 

2. Comprei este livro ontem :

(Hum, pois eu já tenho os dois livros anteriores. O primeiro está autografado e ela é super simpática xD)

 

5. Quero dar os parabens á Caa! (Ela fez anos ontem, mas eu n postei -.-' )

 

6. Ainda n sei se vou continuar a one-shot...

 

7. Obrigado a todas as que por aqui me deixarem o seu apoio!

As vossas palavras são mt importantes para mim!

 

8. Adoro-voss

 

9. Venham cá mais vezes para eu n ter saudades :'D

 

10. Beijooo*

 

Ps.: Hum, faltam 2 comentários para os 600 xD

 

Edit:

Blumara, o teu presentinho. Espero que gostes!

http://fotos.sapo.pt/tjRizUuChQKwL4kK6esW

 

Peço desculpa a quem ainda n tem a plaquinha e plz avisem-me...

 

Beijoo*

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:31

Hey*

por ♥ Sandrokas, em 24.08.09

Hey*

 

Tenho umas coisas para escrever e confissões a fazer!

 

1*

Recebi mais esta coisinha linda da Saraa... Obrigado está mesmo mesmo mesmo fantástico.

 

 

 

2*

Estou a pensar renovar o visual do blog mas até tenho medo de começar a mexer nisto pois sei que isto tem aqui muito por onde levar uma revira volta! Logo se vê!

 

3*

Pois eu n tenho feitos post nenhuns de jeito mas tenho de agradecer a todas aquelas mininas que independentemente de tudo não me abandonam e têm-me deixado tão feliz com os seus comentários!!! :D

*Obrigada são as melhores raparigas que eu alguma vez podia desejar!

Adoro-vos mais do que aquilo que imaginam :)

 

*Adoro*

Aquela carinha dele, ui ui (up's , eu já tinha saudades de sempre que aqui vinha olhar para ele xD)

 

Confissão:

 Hum, bem... A verdade é que na primeira parte da minha one-shot, a Nina sou basicamente eu*! Sim, eu perdi a minha melhor amiga e o meu melhor amigo de uma só vez!

Eu sei que isto n tem interesse nenhum, mas eu precisava de desabafar! Embora eu tente esquecer ainda me custa imenso tudo isso que se passou! :'(

Basicamente o sonho também já foi uma especie de sonho estupido que tive mas que n era bem assim... secalhar é mais como eu queria que fosse!

Sim, eu sei! Sou estupida e parva...

 

Agradecimento:

Obrigado a todos aqueles que me deram a sua opinião sobre a minha one-shot! É mais importante para mim do q imaginam!

Obrigada *

 

Beijooo*

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:08

One-Shot...

por ♥ Sandrokas, em 20.08.09

 

 Ola'

 

A pedido de muita gente (bah, ainda se vão arrepender xD ) aqui venho eu expor-me ás vossas criticas! Plz n sejam muito mauzinhos pois é a primeira coisa que escrevo deste género e eu sinceramente acho q esta mesmo mau! N me exprimi lá muito bem, acho q exagerei nuns lados e nos outros está muito pobre... resumindo uma m**** 

 

Mas como eu gosto muito, muito mas mesmo muito de voçes  cá venho eu por isto! Secalhar é um bocadito grande mas O.K...

 

Ps.: Ficou Draco mas ainda pensei em Edward mas isso já todos nós conheçemos e na verdade já temos uma ideia pré-feita! Por isso (e como eu ando a dar-lhe com o Draco) ficou Draco, o q n é propriamente um nome vulga :D

 

Beijoo*

 

 

 

Nina e Draco

 

Nina perdera a sua melhor amiga e o seu antigo namorado, mas seu melhor amigo, ao mesmo tempo! Ao seu antigo namorado não fazia ideia do que poderia ter acontecido para ele se afastar dela e pura e simplesmente fazer q não a conhecia, parecia mesmo que a odiava! A sua melhor amiga quando acabaram as aulas e como no ano que viria iam para escolas diferentes, mandou lhe uma SMS a dizer q a amizade delas n poderia continuar como era e que aquilo era o melhor para as duas! Num curto espaço de tempo Nina perdeu duas das pessoas mais importantes da sua vida!

 

Nina estava a sofrer horrores que ninguém imaginava, sozinha, pois Nina não era capaz de contar tudo isto a alguém...

Grande parte deste estado devia-se a ela não ter um amigo de infância, alguém que tivesse sempre ao seu lado! Crescera sozinha! Agora ao mudar de escola praticamente todos os seus amigos se tinham afastado, mas ela compreendia-os! Eles conheceram pessoas novas que se foram tornando cada vez mais importantes mas Nina não o tinha feito! Fizera amigos novos mas todos eles já tinham alguém sempre do seu lado e ela sentia-se ali a mais! Assim acabou por se ir afastando, tornando-se cada vez mais triste, mas nunca o demonstrando a ninguém! Sofria em silêncio! Nos dias em que se sentia pior Nina chorava inconscientemente durante a noite. Por vezes ao acordar de noite ela ainda sentia as suas lágrimas a escorrerem pelo seu rosto, era a única maneira de acalmar a sua dor.

Amanhecera e este era o primeiro dia de aulas! Nina acordou e foi abrir a sua janela. Lá fora o sol brilhava, era um bom começo - pensava ela!

Pegou nos seus calções de ganga curtinhos e numa camisola de manga curta branca e rapidamente os vestiu! Foi para a cozinha e bebeu o seu leite com chocolate como todos os dias fazia! Voltou ao quarto calçou as All Stars amarelas e ajeitou o cabelo. Pegou na mala e saiu decidida a enfrentar o seu 1º dia de aulas com um sorriso!

Nina chega ao portão da escola e rapidamente encontra alguns amigos. Juntos vão sentar-se na beira do jardim como sempre fazem, e aí aproveitam para ver os amigos que vão chegando e para conhecer quem por ali passa pela primeira vez.

Passado poucos minutos já Nina estava a conversar alegremente com a sua amiga Nitta quando o seu olhar prendeu no rapaz que nesse momento entrava na escola!

Foi mais forte que ela. O seu coração que á tanto tempo se encontrava adormecido despertou. Soltou as fortes amarraras que Nina lhe impusera quando sofreu o grande desgosto da perda, quando o olhar de Nina caiu em Draco!

Draco era o típico rapaz que faria qualquer rapariga suspirar! O que mais interessou Nina foi os seus olhos e o seu cabelo! Os seus olhos eram azuis esverdeados, ela sentia-se capaz de se perder naquela vastidão de ternura, o seu olhar acalmava-a, ela não sabia se o azul seria o céu ou o mar, mas o seu brilho certamente seria o sol! O seu cabelo castanho clarinho não deixava de ser perfeito nele, tinha reflexos dourados em que Nina não tinha reparado no primeiro olhar! A sua expressão era indecifrável! Os seus olhos saltavam de rosto em rosto, até que por escassos segundos olhou para Nina. Nina como uma criança apanhada a fazer algo que não devia corou e rapidamente afastou o olhar e baixou a cabeça pedindo para que ele não tivesse reparado!

Nina estava confusa pois nunca se tinha sentido assim por uma pessoa em tão poucos segundos. O que se estava a passar com ela? Ela nem queria acreditar que o seu coração continuava a bater um ritmo louco e anormal.

- Hello, Nina estou a falar contigo! Mas tu tas na lua ou quê? - Finalmente Nina lembrou-se de que estava a falar com a Nitta!

A Nitta era a pessoa em quem ela mais confiava desde que perdera a sua melhor amiga! Nina rapidamente lhe explicou o que sentira ao ver aquele rapaz! Mas Nina sabia, nunca poderia sequer sonhar com ele. Ela não o merecia! Ele poderia ter qualquer uma, nunca iria olhar para uma rapariga como ela!

- Nada é impossível, acredita – disse-lhe Nitta.

Talvez - foi o que Nina lhe respondeu!

Mal Nina sabia que não tinha sido só ela a sentir-se assim!

As aulas começaram e decorreram como sempre, demasiado longas para quem ainda andava no ritmo das férias de verão!

Finalmente o primeiro intervalo chegou e Nina inconscientemente procurava Draco por todo o lado! Quando os seus olhos se cruzaram ele estava rodeado de pessoas que ela conhecia de vista! Pensou logo tratarem-se de colegas de turma! Facilmente seriam amigos, todos eram bastantes simpáticos.

- Esquece-o! Afinal nunca poderás estar com ele, somos de mundos diferentes! - Pensava Nina enquanto se encaminhava para junto da Nitta!

A campainha soou e foi para a sua aula favorita: biologia. Felizmente a aula passou depressa devido á animação! Estranhamente Nina estava mais ansiosa do que durante todo o dia!

Devido á ansiedade decidiu não almoçar e simplesmente ir dar um passeio, sozinha. Precisava de perceber aquilo que sentia por aquele rapaz! Sentia que teria de fazer alguma coisa! Ainda havia uma coisa que lhe estava presa na garganta e que a cada minuto lhe deixava os olhos mais marejados de lágrimas, lágrimas de dor! Ela sentia-se culpada por ter perdido os seus melhores amigos! Nina sentia que a culpa seria sua, que ela é que não os merecia… mas isso não era verdade! Nina era sempre doce e simpática com todos, ela não merecia sentir-se assim!

 Caminhou até chegar ao parque que havia perto da escola! Ele era verde e calmo, embora se situa-se no meio da cidade e possuísse poucas árvores! Era acolhedor e era disso que Nina precisava. Olhou para a árvore que já tantas vezes a tinha protegido do sol durante os momentos em que precisou de estar sozinha e encaminhou-se para lá!

Chegou perto da grande árvore e sentou-se na relva fofa com pequenos malmequeres á sua volta! Para ela ainda era um mistério que aquelas frágeis flores se mantivessem ali para ela durante praticamente todo o ano. Inconscientemente pousou a cabeça nos joelhos e com os braços rodeou as pernas começando a se embalar. As lágrimas teimaram em lhe escorrer pela face e desta vez ela decidiu não as parar! Precisava de se acalmar!

- Porque é que eu tinha que me sentir assim por ele! Será que eu estou condenada a sofrer? -as lágrimas agora mais intensas pareciam não a acalmar!

- Será que escolho sempre as pessoas mais difíceis para ter na minha vida? Eu não me posso apaixonar por ele! Seria só mais uma forma de eu sofrer… um amor não correspondido! – Ia murmurando ela para si própria.

No estado em que se encontrava nem sentiu que alguém se aproximava dela! Quando sentiu alguém tocar-lhe nas costas suavemente esta sobressaltou-se, não imaginava quem poderia estar ali com ela! Nitta? Não, ela tinha ido almoçar, não podia ser ela!

-Desculpa, tu estás bem? – A sua voz não passou de um sussurro – Eu sei que não me conheces mas parece que estás a precisar de alguém do teu lado!

Nina estava estupefacta a olhar para ele, mais uma vez sentia-se a perder-se nos seus olhos e o seu coração disparou! Quando ela se apercebeu ele já estava ajoelhado bem perto de si.

- Se preferires posso me ir embora, se calhar precisas de estar sozinha! Desculpa só queria ajudar – Disse Draco sentindo que não gostaria de ir embora mas se ela assim preferisse ele iria.

- Não, não vás! – Nina falou numa voz suave e marcada pelas suas lágrimas enquanto tentava sem muito sucesso limpar o seu rosto húmido. – Eu chamo-me Nina, ou melhor Marina! E tu?

- Draco! O que se passou para estares assim? – E dito isto limpou-lhe uma pequena lágrima que ela deixara escapar – Se eu não estiver a ser inconveniente, claro!

- São dores do passado que teimam em não passar! Por vezes torna-se difícil conseguir suportar tudo! – Nina evitava olha-lo nos olhos pois sabia que se o fizesse iria falar de mais! Ainda não acreditava que era ele que estava ali ao seu lado!

- Posso me sentar aqui contigo e contas-me o que te tem deixado assim? – Perguntou ele a medo. Não queria afastar-se dela. Adorava estar assim tão próximo, conhece-la!

- Claro, desculpa! Primeiro obrigado por teres vindo ter comigo e segundo por me ouvires! – Nina contou-lhe o que se passou entre ela e os seus amigos, como se sentia, como foi ter de mudar de escola… Ela sentia-se tão bem com Draco que simplesmente se sentia mais leve por partilhar tudo aquilo com ele!

Até que chegou um momento em que Nina voltara a chorar. Instintivamente Draco aproximou-se dela e abraçou-a! Ela pousou a cabeça no seu ombro e aí chorou! Ele fazia sentir protegida! Havia ali uma conexão que nenhum dos dois sabia explicar. Nina soluçava e Draco dava-lhe suaves festas nas suas costas e no seu cabelo! Adorou o cheiro do seu perfume, acalmava-o!

- Shuuu, vai ficar tudo bem! Eu estou aqui para o que precisares Nina. Eu nunca te vou abandonar – Repetia-lhe Draco num murmúrio ao seu ouvido!

Eles não queriam acreditar que mal se conheciam! Estavam demasiado apegados um ao outro! Eles apaixonaram-se não da primeira vez que se viram, mas sim da primeira vez que abriram o coração um para o outro!

Nina sempre que chorava daquela maneira acabava por ficar com dores de cabeça insuportáveis. E foi em parte devido a isso que acabou por adormecer aninhada nos braços quentes e protectores de Draco. Ele por sua vez, sentia-se como nunca antes se tinha sentido! Ela acalmava-o, ele sentia-se feliz com ela nos seus braços… Ele apaixonou-se pelo seu jeito sincero e delicado! Adorava passar suavemente a sua mão pelo rosto dela, afagar-lhe os cabelos e de um momento para o outro Nina sorriu, embora ainda dormisse profundamente nos seus braços…

Cerca de duas horas se passaram daquele jeito e Nina acordou. Manteve os seus olhos fechados com medo de que ao abri-los se encontrasse sozinha. Ela sabia que isso não era a verdade, ela ainda estava aninhada junto dele e sentia o seu suave toque. Não o queria perder, disso ela tinha toda a certeza. Ele tivera com ela quando mais precisou, ela chorou no seu ombro e ele não foi embora, ela sentia-se apaixonada mas tinha medo, muito medo, até demasiado de sofrer… outra vez.

- Nina, estás melhor? – Perguntou-lhe Draco sentindo-a acordar e ao mesmo tempo deu-lhe um pequeno beijo nos seus cabelos! – Adormeces-te com as lágrimas a cair…

- Oh, ficas-te comigo! Obrigado – Respondeu-lhe ela dando-lhe um forte abraço – Sim, felizmente sinto-me melhor. Desculpa ter-te feito passar por tudo isto. Devias ter melhor que fazer do que assistir a isto… Desculpa!

- Claro que fiquei contigo. Eu disse-te que não te abandonava! Eu vou estar sempre aqui e não precisas de me pedir desculpa, nunca mais! Ah a Nitta ligou e eu disse-lhe que estavas comigo e para ela não ficar preocupada, desculpa se fiz mal…- Draco corou e sentiu que precisava de lhe dizer – Nina, eu gosto muito de ti!

- Eu também gosto muito de ti Draco, possivelmente mais do que deveria! – Nina tamém corou…

Draco chegou-a para mais perto de si colocando os seus braços carinhosamente em torno da sua cintura, enquanto Nina rodeou o seu pescoço aproximando-se cada vez mais. Ambos o sabiam, não o podiam mais negar, queriam estar assim para sempre. Draco não iria abandonar Nina, não podia! Os suaves olhos de Draco brilhavam de felicidade ao ter Nina nos seus braços. Nada poderia tornar aquele momento mais perfeito para ambos e assim beijaram-se como nunca antes tinham pensado ser possível! O seu primeiro beijo. Tão doce, tão carinhoso, cuidado e ao mesmo tempo apaixonado!

- Eu amo-te Marina…

[Toca o despertador]

- Oh não, assim ainda me vou atrasar para o meu primeiro dia de aulas! Tenho de me apressar… - Murmurou Nina quando o seu despertador tocou vendo que estava a começar o seu primeiro dia de aulas…

Another Dream

By: Miss Cullen

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:02

Coisas =)

por ♥ Sandrokas, em 13.08.09

Este post n vai ter nada a ver com nada (interessante n??)

 

*Ontem fui (finalmente) ver o HP =) e Apesar de tudo gostei pq já tinha saudades de ver aquela carinha xD

 

*Comi pipocas até dizer chega :)

 

*Acabei de ler Um Homem com sorte do Nichola Sparks

 

*Comprei a Marcada e já vou +/- na 100º Página.

 

*Tenho deixado este blog um bocado abandonado

 

*O meu quarto levou uma limpeza completa -.-'

 

*Ando a redecorar as minhas paredes do quarto (preto e branco e Twilight xD )

 

*Tem estado um calor daqueles, mas basta-me enfiar-me na piscina e fico logo bem =P

 

*Tenho estado a ler os capitulos todos das fic q tenho em atraso

 

*Tenho de arranjar um tempinho para comentar tudo, tudo, tudinho

 

*Desculpa, a quem sentiu a minha ausência (alguem, alguem??? )

 

*E lá vou eu fugir mais uma vez xD

 

Beijinhos

 

 

P.s.: Como este blog vai quase nos 400º comentários e eu n consigo ter tempo para contar só os vossos e excluir os meus, vão todos contar (assim eu sempre ajudo xD)e se por acaso eu ganhar o 400 ou assim é para a pessoa que comentar depois =)

 

Adoro-vos

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 10:28

Livros, Livros e mais Livros

por ♥ Sandrokas, em 06.08.09

Olá (:

 

Em primeiro lugar tenho aqui uma surpresa (eu espero) para uma menina em especial (q eu adoro) e para todos os fãs de Twilight


Bella and Edward

Como andei numa de dar uma volta pelos meus livro resolvi (mais uma ideia parva) postar uma lista de alguns livros q já li, alguns á já alguns anos atrás!

 Lidos:

  •  Não há coincidências --> Margarida Rebelo Pinto
  • O Perfume (História de um assassino) --> Patrick Suskind
  • O Velho e o Mar --> Ernest Hemingway
  • O Princepezinho --> Antoine de Saint-Exupéry
  • A Lua de Joana --> Maria Teresa Maia Gonzalez
  • Os Crimes do ABC --> Agatha Christie
  • Anjos e Demónios --> Dan Brown
  • A Conspiração --> Dan Brown
  • O Sorriso das Estrelas --> Nicholas Sparks
  • Laços que Perduram --> Nicholas Sparks
  • Corações em Silêncio --> Nicholas Sparks
  • Uma Promessa para Toda a Vida --> Nicholas Sparks
  • Juntos ao Luar --> Nicholas Sparks
  • Fortaleza Digital --> Dan Brown
  • Harry Potter e o Cálice de Fogo --> J.K. Rowling
  • Harry Potter e a Ordem na Fénix --> J.K. Rowling
  • Harry Potter e os Talismãs da Morte --> J.K. Rowling
  • O Ressurgir da Atlântida --> Thomas Greanias
  • A Filha da Floresta --> Juliet Marillier
  • Viagem sem Regresso --> Katy Gardner
  • O Décimo Terceiro Poder --> Madalena Nogueira Santos
  • A Coroa de Sangue --> Madalena Nogueira Santos
  • A Filha da Minha Melhor Amiga --> Dorothy Koomson
  • O Romance da Raposa --> Aquilino Ribeiro
  • A Estrela de Joana--> Paulo Pereira Cristovão
  • Queimada Viva --> Souad
  • Código Da Vinci --> Dan Brown
  • O Enigma e o Espelho --> Jostein Gaarder
  • O Diário da Nossa Paixão --> Nicholas Sparks
  • As Palavras que Nunca te Direi --> Nicholas Sparks
  •  Uma Escolha por Amor --> Nicholas Sparks
  • Crepúsculo --> Stephenie Meyer 
  • Lua Nova --> Stephenie Meyer 
  • Eclipse --> Stephenie Meyer 
  • Amanhecer --> Stephenie Meyer 
  • Crepúsculo: Os Bastidores do Filme --> Mark Cotta Vaz

 Mais uma vez obrigado por todos os que têm passado por cá e deixado os seus comentários :D

 

Obrigado*

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:46

Critica Hp by: Ray*

por ♥ Sandrokas, em 04.08.09

Este post é todinho para a minha Ray*, sejam bonzinhos e comentem muito para ela xD

 

Passo, primeiramente, a apresentar-me para quem não me conhece ainda.

Sou conhecida por Raylin (ou Ray) e sou amiga da Laúnn e da MissCullen e muito fã dos blogs delas.
 
Através de um pedido da nossa MissCullen, que acabou felizmente (ou infelizmente, já não sei) por ser irresistível de negar, surgiu este comentário.
É uma versão um tanto ou quanto oposta da opinião da Laúnn e contém partes em que concordo e outras em que discordo totalmente. Por isso, a autora deste blog pediu estas duas opiniões.
Obrigada MissCullen, por este convite.
 
Tal como a Laúnn, sou fã de Harry Potter, desde os 10 anos, altura em que, fui a uma “visita de estudo”, à falta de melhor expressão, com a minha turma de 5º ano. Nesse dia, fui assistir a um filme de que nunca tinha ouvido falar.
“Harry Potter e a Pedra Filosofal”… nome estranho para quem nada sabia acerca desta história.
A minha curiosidade despertou como nunca antes o tinha feito. Após ter visto o filme e sabido, posteriormente de que o filme era uma adaptação do respectivo livro, fiquei fascinada por tal coisa existir. Dado que, sou uma adepta quase viciada em livros, assim que pude, pedi aos meus pais para mo comprarem (na altura, ainda não tinha independência financeira!). Li o primeiro, li o segundo, li o terceiro e por ai fora (e, como é obvio também acompanhei os filmes) e o que aconteceu desde o primeiro momento em que comecei a ler…:
 
“O senhor e a senhora Dursley que vivem no número quatro de Privet Drive sempre afirmaram, para quem os quisesse ouvir, ser o mais normal que é possível ser-se, graças a Deus. Eram as últimas pessoas que alguém esperaria ver envolvidas em algo estranho porque, pura e simplesmente, não acreditavam nesses disparates.” – “Retirado de Harry Potter e a Pedra Filosofal”
 
… foi algo… numa só palavra… Mágico!
 
Sim, mágico! Muitas pessoas pensam que a magia se refere simplesmente a fazer desaparecer coelhos das cartolas ou a “acenar com um pau” (= Varinha – expressão utilizada na Saga “Harry Potter”), à espera que da extremidade saiam feixes de luz que nos envolvam com os seus efeitos e a sua suposta “magia”. 
Para mim, sinceramente, magia… é tudo o que nos faz viver e presenciar todos os dias, todos os momentos. Essa é a verdadeira magia da vida!
 
Agora, mais um entre muitos momentos… O meu comentário ao filme de “Harry Potter e o Princípe Misterioso”:
 
É certo de que não é dos melhores filmes, ou dos mais bem conseguidos, por não agradar a todos os fãs (o que, obviamente, é algo impossível. Todos os gostos diferem de pessoa para pessoa). Essa é uma realidade que não vou discutir e nem se põe em questão, pelo menos, para mim!
Contudo, foi, sem dúvida, um dos que mais conseguiu reproduzir o livro na sua genialidade.
Algumas partes e, atrevo-me a dizer, a sua grande maioria (as partes que envolvem as personagens de Shlugorn, Draco e dos armários de aparição e a morte de Dumbledore…) foi tal e qual como tinha imaginado… E isso, foi algo que nunca tinha, pura e simplesmente, acontecido!
Ok, podem já ter visto o filme e estar a pensar: “O quê? Ela imaginou aquela “porcaria”? Que falta de imaginação…” A verdade é que, quando li o livro, pouco mais tinha do que 16 anos. Claro que esse facto não serve como desculpa nem algo do género. Mas, hoje, afirmo orgulhosamente que tenho 18. E, como tal, afirmo sem medos de que se fosse hoje, provavelmente, imaginaria algo diferente. Algo mais elaborado, algo mais digno do nome “Harry Potter”.
 
Quando o filme começou, pensei: “O livro não começava assim… Estranho, muito estranho!”, e até troquei olhares confusos com a Laúnn, mas após ter visto essa parte, fiquei a entender um pouco mais da opção do realizador. Mais tarde, irei escrever essa razão.
Em geral, adorei a prestação e empenho das personagens. Com o que não fiquei muito contente, foi com a personagem de Daniel Radcliff… Parece-me, que desta vez, o realizador do filme não apostou tanto em Harry Potter, para apostar noutras personagens que também merecem o devido destaque.
Estou a falar, como já puderam deduzir, de Tom Felton (Draco Malfoy), que, surpreendentemente desempenhou o seu papel na perfeição; um rapaz de 17 anos que é ameaçado pelo Feiticeiro Mais Negro e Terrível de todos os tempos, é incumbido de matar o Maior e Mais Brilhante Feiticeiro de Todos os Tempos, a fim de salvar a sua família… Uau! Ficou brutal! Excelente desempenho.
Mencionei Tom Felton e agora refiro Rupert Grint (Ron), Emma Watson (Hermione) e, Jennifer Smith (Lavender Brown). Esta foi a personagem que mais elevou, em parceria com Grint (e também Watson), a comédia romântica, em “Harry Potter.
Jennifer foi muito divertida e é uma excelente actriz. Nem todas as actrizes conseguem desempenhar o papel de “colas”, que trata o namorado por “Meu Ronron…”, ou oferece colares muito fora do comum. =)
Voltando às primeiras duas personagens, cuja desempenho gostei: Watson e Grint, tenho muito a dizer. Como é óbvio, não posso dizer tudo, pois este comentário já está grandito e tenho mais aspectos a referir. Watson prendeu-me pelo seu excelente papel, após ter presenciado o beijo de Lavender e Ron e pelas suas cenas com o McLaggen (Freddie Stroma). Mais uma vez, o filme retratou aquilo que imaginei.
Muitos dos fãs não gostaram do facto deste filme apostar mais na comédia romântica e no amor adolescente. Eu, como não podia deixar de ser (sou sempre do contra), gostei. E, porquê?, perguntam vocês e muito bem.
 
Gostei, por várias razões.
Primeira:
Todos os jovens, uns mais que outros, mais tarde ou mais cedo, passam pelo amor adolescente e tudo o que isso implica. Ciúmes, zangas, felicidade, tristeza, desgostos… Lamechas, eu sei. Mas o amor adolescente implica tudo isso e muito mais.
Harry Potter e os amigos têm vindo a crescer, ao longo da saga, como todos nós e já não são mais as crianças que vimos em “Harry Potter e a Pedra Filosofal”. Concordo que, a Saga HP esteja e seja mais envolvida em mistério, terror, cenas de acção e aventura. Contudo, considero um aspecto essencial, a história focar esta parte da vida que alcança todos os jovens. Porque, além de mágicos, todos eles são jovens. E quantos jovens não passam por esta fase? Quantos, mesmo tendo uma vida um pouco complicada (não tanto como Harry Potter!), passam pelo amor?
Há pouco, prometi referir a razão que me leva a entender o realizador no começo do filme. Em vez de o filme ter mostrado a família Dursley, mostrou Harry, sentado num café, junto à linha do metro. Lá, estava ele a ler o jornal de feiticeiros quando a jovem empregada o aborda. Começa aqui, a inesperada “comédia romântica”… Entendo, porque é apenas um equilíbrio entre as coisas más e as coisas boas que têm vindo a acontecer-lhe ao longo dos duros tempos.
 
Segunda:
O amor sempre foi o principal sentimento destacado por J. K. Rowling. O amor desde sempre, prevaleceu e venceu em todo o enredo… desde sempre, protegeu Harry nas suas aventuras e demandas. Estamos a falar de um tipo de amor, no amor de mãe, neste caso, da Lily Evans.
E já se esqueceram de que os amigos de Harry ficaram protegidos por este mesmo sentimento na derradeira Batalha, em “Harry Potter e os Talismãs da Morte” e que foi por isso que não morreram? Acho que foi por essa razão que apostaram essencialmente na comédia romântica e no amor. Esta foi uma de muitas interpretações que retirei acerca deste assunto… Vou passar aos próximos aspectos.
 
O realizador não deu mais ênfase a algumas partes que engrandeceriam o filme na sua plenitude e ficou bastante imperfeito… A batalha com os devoradores da morte, o funeral de Dumbledore, por exemplo… Em relação, a esta personagem, nada tenho a dizer, a não ser que o seu funeral foi muito “pobre” em detalhes… Apenas umas quantas varinhas acesas e nada mais. De facto, este aspecto entristeceu-me bastante e revoltou-me. Creio que não lhe deram o devido valor.
Há que salientar, apesar de tudo, uma coisa. Os livros são extremamente complexos e enormes para se reproduzir num só filme. Compreendo a dificuldade que os realizadores e produtores têm ao adaptarem um livro para filme.
Quando a linha que separa o livro de um filme é ultrapassada… É óbvio que o filme perde qualidade. Acaba sempre por perder, por mais detalhes que tenha ou por mais que seja idêntico ao livro. Nada é perfeito. Mas, talvez, a solução fosse dividir o livro em quantas partes fossem necessárias para retratá-lo tal e qual como ele é. Claro que esta solução faria o orçamento do filme subir exponencialmente e nenhum de nós veríamos todos os 0 da conta! LOL
 
Bom, há tantos aspectos a mencionar e eu referi tão poucos… Mas aqueles de que iria falar, a Laúnn já os têm no seu comentário, acerca da banda sonora e outros…
 
Apenas discordei da Laúnn, porque adorei o filme… Harry Potter é Sempre Harry Potter e por muito que me desiluda em certos aspectos, nem tudo é mau!  
 
 
Portanto… acho que acabou! Mais ou menos, porque… enfim… gostaria de dizer mais coisas, mas fiz-te esperar muito tempo por isto (que, verdade seja dita, não ficou nada de jeito e não negues MissCullen – quem disse que ias negar? LOL – porque é totalmente verdade! Ficou uma treta este comentário…)
 
 
Obrigada por este convite, mais uma vez…
 
Kiss kiss Ray*

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:06


Mais sobre mim

foto do autor


Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D